Dicas pra quem quer estudar na França

Faz quase três anos que estamos na França. E cada ano foi completamente diferente um do outro. Viemos em 2008 num intercâmbio, graças a um acordo entre a UFPE e a UBP (Université Blaise Pascal em Clermont-Ferrand). A gente se inscreveu na reitoria da UFPE e, uma vez aceitos, se inscreveu no site do Campus France. Na época o site era mal feito, mas depois de alguns telefonemas coseguimos resolver. Começamos a dar entrada nos papéis um ano antes da nossa vinda, em setembro 2007, se não me falha a memória. Tivemos a resposta em fevereiro apenas. Em março, noivamos; não que todo interessado em estudar na França deva seguir exatamente essa etapa do passo-a-passo ;).



O bom de viajar nesse sistema de acordo entre as faculdades é que o estudante não precisa se preocupar com moradia. A faculdade que o receberá mandará os papéis do aluguel de um quarto numa residência universitária. Basta assinar. Mas não espere muito conforto.





Geralmente são quartos de 9 m², com banheiro e cozinha coletivos.



O preço varia entre 130 € e 210 € (esse com banheiro pessoal). Existe a possibilidade de alugar um apartamento, mas é mais complicado. É preciso ter um fiador em solo francês ou comprovar renda. E a gente sabe que nem todo estudante de intercâmbio tem como comprovar renda. Além do mais os preços aumentam consideravelmente quando descartamos uma residência universitária popular. Quem quer morar razoavelmente bem sozinho deve saber que vai gastar em torno de 350 €. O apê em que moramos agora foi um verdadeiro achado. Nos custa 240 € de aluguel e é perto de tudo, sem ser no centro da cidade. Confira aqui
Pense também em fazer o seu passaporte o mais rápido possível. E traga com você cada documento cuja cópia você enviou ao consulado francês na sua cidade. É uma ilusão achar que o governo francês se comunica entre si. É verdade que consulado francês é o governo francês. Mas aparentemente a informação não circula como deveria. Então, chegando aqui, eles vão te pedir as mesmas coisas que você já mostrou, provou, assinou e tudo o mais. E se você vem pra mais de seis meses, logo após se inscrever na faculdade (que custa 400 € por ano, pagos de uma vez), corra à prefeitura da cidade (préfécture) pra dar entrada na sua autorização de estadia (titre de séjour). A inscrição na faculdade é feita par intermédio do bureau de relations internationalles. Saiba que você pode pagar quantas cadeiras quiser e pode escolhê-las, não importa o período. Mas se você pretende pedir equivalência pra se inscrever como os outros estudantes franceses, aconselhamos a pagar todas as cadeiras (ou a maioria) e de um mesmo preríodo. Nós pagamos as cadeiras do segundo ano e pedimos equivalência pra cursar o terceiro. Fomos aceitos e temos o diploma francês (o equivalente do Bac +3 no sistema francês).

Eu não estou triste! Só meio nervosa por estarmos tirando foto no meio da  aula. :)


Vale a pena!

Alguma dúvida? Pode perguntar que a gente responde!

8 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 anos de Elias - meus votos

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Relato de parto II - amor rima com raiva